Ponta Porã sedia reunião binacional sobre a rota bioceânica

Reunião binacional ocorreu no anfiteatro da prefeitura de Ponta Porã

O prefeito Hélio Peluffo recepcionou autoridades brasileiras e paraguaias nesta segunda-feira, 19, para tratar da ativação do porto de Concepcion, que acontece nesta terça-feira, 20, na cidade de Concepcion. Ponta Porã sediou a primeira reunião técnica que tratou da abertura da rota bioceânica, ocorrida no anfiteatro da prefeitura. João Carlos Parkinson Castro, coordenador geral de Assuntos Econômicos da América do Sul do Ministério de Relações Exteriores, o secretário de InfraEstrutura do Estado, Jader Julianelli, prefeitas da região, Délia Razuk de Dourados e Márcia Marques, de Antonio João, o governador do Departamento de Amambay, Pedro Gonzalez, deputados, vereadores, secretários municipais dos dois lados da fronteira participaram da reunião, tratada como ponta pé inicial da logística relacionada a ativação do porto de Concepcion.

O prefeito Hélio Peluffo destacou a importância de Ponta Porã, ao lado das cidades vizinhas, ser o entreposto desse importante momento econômico. O novo porto vai receber a soja produzida em Mato Grosso do Sul, que passará a ser escoada também pela hidrovia Paraguai-Paraná, e viabiliza a nova rota de exportação da soja do centro-oeste brasileiro para a argentina.

De acordo com o Ministério de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, o porto foi reformado para receber a soja sul-mato-grossense, que será levada até o local em caminhões e carretas. As obras para reforma e ampliação do porto, começaram em junho de 2017, com investimento inicial de 4 milhões de dólares, mas que chegará a 11 milhões de dólares nos próximos anos. A reforma duplicou a capacidade de armazenamento de grãos através da ampliação dos silos, e melhorou a infraestrutura do porto.

o porto de Concepción é sem sombras de duvidas, um marco na história.

Depois de duas décadas de projeto no papel, a rota de integração latino-americana começa a ser, efetivamente, concretizada, com início, em 2018, de duas obras fundamentais: a ponte binacional sobre o rio Paraguai e o primeiro trecho de construção da chamada Transchaco.

Essas obras, que fazem parte da logística que possibilitará exportação mais eficiente de produtos do Brasil e de países vizinhos a partir de portos do Chile, somam investimentos de aproximadamente R$ 1,5 bilhão.

Rodovia – As obras em trecho de rodovia paraguaia devem ter início no primeiro semestre de 2018. Na quarta-feira (22), saiu vencedora da licitação a proposta do consórcio formado pelas empresas Queiroz Galvão SA (brasileira) e Ocho A (paraguaia), segundo informou o ministro João Carlos Parkinson de Castro, coordenador-geral de Assuntos Econômicos da América Latina e Caribe do Ministério das Relações Exteriores. Ele também coordena o GT (grupo de trabalho) da Rila (Rota de Integração Latino-Americana) no Brasil. Na reunião desta segunda-feira, em Ponta Porã, ele reafirmou que o Governo Federal vem dando total suporte para que os trâmites sejam agilizados.

O secretário de InfraEstrutura do Mato Grosso do Sul, Marcelo Miglioli afirmou o total apoio ao projeto por parte do governador Reinaldo Azambuja. Ele citou que a logística contempla não somente os municípios fronteiriços, mas como todo o Estado. O secretário-adjunto de Governo e Gestão Estratégica do Governo do Estado, Jader Julianelli enfatizou o apoio do Estado para que o porto de Concepcion venha a produzir riquezas não somente para Mato Grosso do Sul, mas para todos os municípios brasileiros e paraguaios. “O governador

Reinaldo Azambuja é sensível e sempre acomapanhamos de muito perto todo o projeto”, destacou.

Declaração ao Mercosul – Paralelamente aos trâmites para execução das obras, continuam as articulações entre os governos do Brasil, Chile, Argentina e Paraguai e os trabalhos das universidades relativos à Rila. “É importante destacar que todo esse processo é feito conjuntamente pelo Estado, setor privado e a academia. São ações amplas e integradas. Por isso tem dado resultados”, disse o ministro.

O prefeito Hélio Peluffo disse que o município de Ponta Porã vem se preparando desde o ano passado para a ativação do porto de Concepcion e que o fluxo de caminhões levando grãos para o país vizinho trará benefícios além de econômicos, também na infraestrutura local.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here