Operação dá prejuízo de US$ 10 milhões a traficantes.

>

Senad do Paraguai destrói o equivalente a 332 toneladas de maconha.

A polícia paraguaia barrou a produção de pelo menos 332 toneladas de maconha, impondo em apenas cinco dias de operação um prejuízo equivalente a 10 milhões dólares (pouco mais de R$ 32 milhões) aos traficantes que agem a partir daquele país alimentando o comércio da droga, principalmente no Brasil.

O volume de maconha destruído corresponde às plantações do produto erradicadas pelos agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), com apoio das Forças Armadas e do Ministério Público locais, dentro da Operação Canundeyú I.

De acordo com os coordenadores da operação, são volumes expressivos que foram destruídos antes de serem enviados ao Brasil, via Mato Grosso do Sul, principal porta de entrada da produção ilícita verificada no país. Grande parte da produção tem como destino centros brasileiros como São Paulo e o Rio de Janeiro.

Ainda segundo as informações divulgadas pela Senad, com emprego de helicópteros da Força Aérea, as incursões nas áreas de plantio estão sendo constantes, especialmente nas localidades de Yby Pytá, Morombí e Karuperá, onde se concentram grandes polos de produção ilícita da erva.

Também como resultado do trabalho do serviço de inteligência, a Senad apreendeu próximo à fronteira um caminhão com uma tonelada de maconha prensada. O veículo era escoltado por uma caminhonete. A carga de droga estava escondida sob um fundo falso.

CorreioDoEstado

 

loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here