Filho de PM é executado a tiros de fuzil na porta de casa

Capitão já foi preso por envolvimento com caça-níquel em 2009

Filho de um capitão aposentado da Polícia Militar, sofreu um ataque e foi morto a tiros de fuzil no momento em que saía de casa em sua caminhonete S10, no início da noite de quarta-feira (9), no Jardim Bela Vista, região central de Campo Grande.

Segundo a polícia, Matheus Xavier deixava a garagem da residência no veículo quando dois homens que estavam em um Volkswagen Up lhe surpreenderam e já desceram do carro atirando. A vítima foi atingida ao menos sete vezes utilizando um fuzil calibre ponto 762, de acordo com o apontado pela perícia.

Os bandidos fugiram após os disparos. Ninguém fora reconhecido até a publicação desta reportagem.

Na apuração inicial do caso, foi descoberto que Matheus retirava o carro para que o pai, capitão Paulo Roberto Teixeira Xavier, pudesse sair com seu Ford Ka. Na avaliação dos investigadores da Polícia Civil, ele é quem era o alvo e os executores confundiram os veículos.

Paulo Roberto tentou salvar o filho com seu próprio carro. Na Avenida Mato Grosso abordou uma equipe dos Bombeiros, que escoltou o carro até o pronto-socorro da Santa Casa, onde Matheus já chegou morto.

O capitão da PM já fora preso em 2009, acusado pela Polícia Federal de explorar máquinas caça-níqueis na Capital. Segundo seu processo na Justiça, foi condenado a sete anos de prisão por falsidade ideológica, mas acabou liberado em 2011 beneficiado com o direito em responder o processo em liberdade concedido pelo Superior Tribunal Federal. Está aposentado da corporação desde 2017.

O caso foi registrado como homicídio qualificado na delegacia de plantão do Centro, mas será investigado por uma força-tarefa conjunta. Apesar da casa ter câmeras de segurança, os aparelhos estavam desligados há três dias por conta de um reforma no local.

Correio do estado
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here